segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Fotografia - Sonhos

Deixe-me interpretar os sonhos, não antes de conhecer e sentir a loucura do meu destino.
Fotografia: Tirada em agosto de 2016, em Barão/RS.

domingo, 28 de agosto de 2016

Pintura - Reprodução "Mulher Afegã"

Reprodução de "Mulher Afegã", capa da revista National Geographic, edição 1985.
Técnica: Óleo s/Tela, 2016, de Selistre, Porto Alegre/RS.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Fotografia - Luz

Hoje, enalteço e glorifico a luz solar. Em Porto Alegre está um dia lindo, um sol que é prenúncio de que o frio lentamente vai seguir outros rumos. 
Os tonais e a luz que esta fotografia imprimem na minha massa cinzenta me conduzem a uma série de sensações. Uma translúcida energia que carrega saudosismo e sentimentalismo. A existência se torna mais misteriosa. A ato de existir é pura vitalidade. Um esforço para compreensão da nossa finitude e infinita tensão. Que a luz nunca nos abandone!
Fotografia - Tirada em maio de 2016, em São Francisco de Paula/RS.

sábado, 20 de agosto de 2016

Fotografia - Luz e Flores

Alegram-me a luz e as flores que seguem produzindo energia. Energia para o alimento da alma. É tudo que ela precisa.
Fotografia: Tirada em agosto de 2016, em Barão/RS.

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Fotografia - Painel da Arquitetura de Brasilia

Painel, situado no metrô de Brasília, representando aspectos da arquitetura da cidade.
Fotografia: Tirada em julho de 2016, em Brasília/DF.

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Pintura - Série Gêmeos

Falar da arte da pintora e escultora Tina é como fazer poesia. Uma poesia doce e cheia de ternura com traços de beleza inconfundível.  
Técnica: Acrílica s/Tela, 2016, de Tina, Porto Alegre/RS.

domingo, 7 de agosto de 2016

Fotografia - Graciosidade

A graciosidade é única, simples e arrebatadora. Também, é alva.
Fotografia: Tirada em fevereiro de 2014, em Barão/RS.

sábado, 6 de agosto de 2016

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Painting - Still Life

Volnei Petiz (Volpetiz) partiu hoje. Um artista que deixou sua obra eternizada. Um grande retratista. Um amigo. Um pintor. 
Sua vasta produção de pinturas e esculturas em porcelana veneram a arte.
A arte ganhou muita beleza com ele. Hoje, eu me sinto triste e grato por tê-lo conhecido. 
Segue em paz, quem sabe para o espaço sideral, com seus pincéis e cores.
Técnica: Óleo s/Tela, 2015, de Volpetiz, Porto Alegre/RS.

segunda-feira, 1 de agosto de 2016